Qual a política de anúncios para o segmento de criptomoedas (bitcoins e outras)?

Qual a política de anúncios para o segmento de criptomoedas (bitcoins e outras)?

 

 

1) Facebook:
Não é permitida a veiculação de campanhas do segmento de Criptomoedas no Facebook. Mais sobre a política de anúncios:
Clique Aqui

2) LinkedIn:
Não é permitida a veiculação de campanhas do segmento de Criptomoedas no LinkedIn. Mais sobre a política de anúncios:
Clique Aqui

3) Google Adwords e Youtube:
Não é permitida a veiculação de campanhas do segmento de Criptomoedas no Google Adwords e Youtube. Mais sobre a política de anúncios:
Clique Aqui

4) Programática:
A principal AdExchange do mundo, responsável por grande parte da entrega das campanhas de mídia programática gerenciadas pela Publya, é pertencente ao Google. Com isso, também adotou a política de reprovação de campanhas do segmento de criptomoedas, conforme o link:
Clique Aqui

Com isso, o inventário disponível para veiculação de campanhas de programática do segmento de criptomoedas, passa a ficar restrito as demais AdExchanges, que não a do Google. Desse modo, veicular uma campanha de clientes desse segmento passa a ter sérias limitações de aprovação dos criativos e inventário, impactando diretamente no CPM e indicadores de performance.

Não podemos garantir quantas e quais outras AdExchanges tem bloqueios deste segmento. Como são muitas, é inviável encontrar as regras de todas. Consultamos a Rubicon que garantiu que não fazem bloqueio deste segmento, por exemplo.

Portanto, aconselhamos a equipe comercial a esclarecer esse contexto para os clientes deste segmento. Podemos enviar propostas, mas trabalharemos com CPMs mais altos e é preciso ficar claro que é muito provável que tenhamos problemas de veiculação, já que só saberemos de fato a quantidade de inventário que a campanha conseguirá veicular após a submissão dos criativos e da landing page da campanha para aprovação dentro da DSP. Uma alternativa viável é trabalharmos com propostas de Private Deal para esse segmento, já que a principal SSP que usamos (Rubicon) garantiu que não há bloqueios.

Last Updated On agosto 01, 2018
Last Updated On agosto 01, 2018