Anúncios no Tinder: match entre marca e audiência

Conteúdosjaneiro 11, 20219 Minutes

Com a maior parte da audiência composta pela Geração Z e Millennials, o aplicativo de Tinder faz parte da rotina de um público conectado, que busca por entretenimento e momentos de descontração. A popularidade do app cresceu ainda mais durante a quarentena, por possibilitar interação sem a necessidade de contato presencial. No dia 29 de março, foi registrado um recorde de 3 bilhões de matches (combinações de perfis), indicando maior atividade dos usuários.

Através das soluções em mídia Display e Vídeo, os anunciantes podem apresentar mensagens personalizadas para conquistar o “match” do seu público e construir um relacionamento de longa duração. Conheça a audiência presente na plataforma e a experiência de diferentes anunciantes ao veicular campanhas com a Publya.

Gerações conectadas no Tinder

O Brasil é o segundo maior mercado do Tinder e possui grande receptividade entre o público jovem, principalmente entre os usuários de 18 a 24 anos, incluídos na Geração Z, e entre 24 a 34 anos, conhecidos como Millennials. Que passam, em média, 1 hora por dia conectados na plataforma.

Conhecer a jornada digital desses usuários é essencial para ter sucesso nas estratégias de publicidade que envolvem a plataforma. Por exemplo, a Geração Z contempla um grupo de jovens que está entrando na fase adulta e se prepara para o mercado de trabalho. São ativos em comunidades online relacionadas a causas e interesses que defendem, procuram por experiências autênticas e transparentes com as marcas.

Por ser um público que cresceu num ambiente conectado, os dispositivos móveis são o principal meio para escutar música, jogar, produzir e difundir conteúdo. Uma pesquisa da Verizon registrou que a grande maioria dos jovens GenZ estão dispostos a fazer negócios com marcas que já tiveram algum tipo de interação.

Já os Millennials fazem parte de um grupo com grande influência na economia brasileira, onde representam aproximadamente 46% da força de trabalho nacional. Prezam pelo equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, são consumidores conectados e heavy users (usuários frequentes) de redes sociais. Durante a pandemia, uma pesquisa da Kantar identificou que 39% dos jovens adultos disseram aumentar suas compras online e 47% que devem aumentar a frequência no futuro.

Nesse contexto, o Tinder surge como uma oportunidade para os anunciantes irem além dos portais de conteúdo e redes sociais, incluindo a marca no estilo de vida desses jovens e adultos que utilizam o app para socializar e interagir.

O espaço das marcas no Tinder

A representatividade de uma audiência jovem, conectada e que busca constantemente por novidades, posiciona o Tinder como um excelente canal para os segmentos de Entretenimento, Bens de Consumo (Alimentação, Beleza, etc), Serviços, Delivery e Educação. Com anúncios nos formatos Display e Vídeo (Vertical ou Quadrado), os usuários impactados precisam tomar uma decisão sempre que a publicidade for exibida, respondendo sim (match) ou não.

Segundo Maria Fernanda, Tinder Sales Manager no Brasil, “Os formatos de anúncios no Tinder possuem fluxo nativo do app, com exclusividade e 100% de visibilidade. O usuário ao ser impactado pelo anúncio, precisa sempre tomar uma decisão, o que possibilita um engajamento maior do que em outras mídias.

Uma dica para os anunciantes que desejam veicular campanhas no Tinder é pensar na experiência do usuário após a interação com o anúncio. Por exemplo, em campanhas de tráfego, onde o usuário é redirecionado do app para um site ou Landing Page, é importante otimizar a página para dispositivos móveis, considerando o tempo de carregamento, a disposição das informações e até mesmo os formulários de contato. Dessa forma, é possível aumentar as chances de retenção e/ou tomada de ação pelo usuário.

No conceito criativo, as marcas podem aproveitar o ambiente “descontraído” da plataforma para apresentar mensagens que motivem o usuário a dar um “match” com o anúncio durante a navegação. A Universidade Positivo apostou nesse tipo de abordagem em uma campanha veiculada com a Publya, Poliana de Cassia, Supervisora de Marketing da UP, comenta sobre a experiência:

“Nossa intenção era interagir com o usuário em um momento de descontração e aproveitar para entregar uma experiência em tempo real, em que ele pudesse encontrar o “Match para sua carreira” em um clique, respondendo um teste vocacional. O trocadilho do “match” foi um sucesso e fez total sentido para os consumidores da plataforma. Conseguimos agregar o serviço de teste vocacional que oferecemos com diferencial dentro de um aplicativo que faz sucesso com nosso público alvo. Uma experiência muito legal.”

A Get In, que possui um aplicativo especializado em reservas para restaurantes, também apostou na solução para se comunicar com seu público. Deise Saito, Head de Marketing da marca, contou sobre sua experiência de veiculação:

“Encontramos no Tinder a oportunidade de trabalhar uma comunicação mais descontraída, leve e que possibilita ao usuário decidir se quer ou não dar um match com o Get In! Permitir a escolha já faz parte do nosso movimento. Nosso consumidor pode escolher, por exemplo, como aproveitar melhor o seu tempo enquanto espera chegar a sua vez no restaurante, sem sair de casa, de forma remota. Encontrar nosso público e escolher a comunicação que melhor converse com ele é sempre um desafio, mas o resultado dessa campanha nos leva a acreditar que esse match pode virar um relacionamento sério!”

Na comunicação online, combinar diferentes canais e formatos de mídia é uma das melhores estratégias para ter mais pontos de contato com a audiência e atingir resultados efetivos. Converse com um especialista da Publya e saiba como adotar o Tinder no seu plano de mídia digital.