COVID-19: Comportamento do consumidor e o impacto nos negócios

Estudos de Mercadomarço 24, 202011 Minutes

No dia 26 de fevereiro, o Ministério da Saúde confirmou o primeiro caso positivo de coronavírus no Brasil. Com a evolução dos casos percebe-se uma grande movimentação por parte das empresas e consumidores que têm adotado medidas preventivas diante da epidemia.

Saber como usar o meio digital para educar o consumidor e levar informação acerca dos seus produtos e serviços é muito importante para garantir um crescimento sustentável, mesmo em períodos de crise.

Por isso, neste conteúdo preparamos um resumo de algumas pesquisas que relatam o impacto do COVID-19 nos negócios, além de tendências e estratégias que podem ser adotadas durante as próximas semanas.

Mudanças no comportamento do consumidor

O coronavírus trouxe mudanças que atingiram toda população, nas atividades do dia-a-dia e também na rotina de trabalho. Desde o aumento no número de casos, as pessoas passaram a se deparar com uma vida restritiva em suas casas. Esse comportamento impactou diretamente o consumo de produtos e serviços de diversas categorias.

Você deve ter visto que nas primeiras semanas, os produtos que tiveram maior impacto foram os de Limpeza e Higiene como, por exemplo, o álcool gel. Com as pessoas se preparando para a quarentena, os produtos considerados essenciais também tiveram um aumento no número de compras, como arroz, feijão, café, limpeza (+21%), higiene & beleza (+25%), mercearia (+18%), medicamentos (+13%) e perecíveis (+11%). (Fonte: Nielsen)

Mas o que vem agora? Com a manutenção dessa vida restrita, as pessoas passam a limitar as viagens, trabalham de casa e consomem mais conteúdos online e na TV, como forma de entretenimento.

Durante esse período, o comércio online vira a alternativa mais segura para realizar compras, atendendo diretamente as necessidades das pessoas. A Nielsen registrou o crescimento de consumidores realizando sua primeira compra online ao longo da última semana, tendência que deve aumentar ainda mais. Veja no gráfico abaixo.

Para as empresas, esse comportamento exige a adoção da chamada “transformação digital” de forma mais rápida, flexibilizando canais de interação com o consumidor ao longo da jornada de compra e identificando novas oportunidades para continuar oferecendo seus produtos e serviços.

Tendências e sugestões para as próximas semanas

  • Consumo de conteúdo e interesses dos consumidores

Com as pessoas passando mais tempo em casa, cresce também a busca por entretenimento e conteúdos para se aprimorar no tempo livre, como mostra o relatório retirado Google Trends.

Além disso, as pessoas estão atentas e buscando informações a todo momento, veja um resumo de algumas pesquisas:

  • Sites de saúde: +425% de crescimento no acesso (mobile e desktop) comparado a janeiro. (ComScore)
  • Sites de notícias: +30,5% de crescimento no acesso comparado a janeiro. (ComScore)
  • Transmissões em vídeo: foram vistos mais de 18 milhões de horas de conteúdo sobre coronavírus. (ComScore)

Outro ponto interessante é com relação às categorias de produtos e serviços que ganharam maior destaque, entre elas:

  • Negócios, Finanças e Carreiras – aumento de 73% no CTR; (Outbrain)
  • Entretenimento, Jogos, Filmes, Música e Livros – aumento de 70% no CTR; (Outbrain)
  • Outras categorias em ascensão: Casa e Decoração, Saúde e Bem-Estar, Recreação. (Outbrain)

Esse comportamento digital pode ser visto como uma oportunidade para fortalecer a comunicação através dos canais digitais, uma vez que existe demanda por determinadas categorias de serviços e produtos.

  • Tecnologias para negócios

Com as pessoas realizando suas compras online e as empresas adotando ao home office, as tecnologias tendem a simplificar a rotina de todos. Nesse cenário, softwares de gestão para e-commerce e tecnologias de pagamento online embarcam na tendência de crescimento, dando apoio ao ecossistema de compra online. Assim como as empresas Saas que oferecem ferramentas de comunicação, chatbots, reuniões online, etc.

  • Vtex (plataforma de e-commerce): acessos ao site (+10,4%), criação de lojas (+30%) e assinaturas (+12%) entre os dias 17 e 18 de março. (It Forum 365)
  • B2B Saas (ferramentas para negócios): +11,8% de crescimento no número de acessos comparado ao início de março. (Content Square)

Esse é o momento para as empresas de tecnologia traçarem estratégias de mídia, e assim conseguirem se diferenciar, ajudando os pequenos e médios empreendedores com soluções para atender os consumidores de forma eficaz.

  • Delivery e aplicativos de entrega

Outra mudança que deve ser analisada é a necessidade dos serviços de entrega. Segundo o HuffPost Brasil, o aplicativo de delivery Rappi registrou nas últimas semanas um aumento de 30% no número de pedidos, principalmente em restaurantes, supermercados e farmácias.

Uma oportunidade para as empresas continuarem funcionando, visto que boa parte dos consumidores continuam precisando dos seus serviços. Se a sua empresa oferece essa vantagem para os consumidores, esse é o momento ideal para divulgá-lo como um diferencial.

Como usar a mídia digital como um aliado para o seu negócio?

Em momentos de crise, como o que estamos vivendo, as empresas precisam ter uma visão clara do tipo de estratégia que o negócio precisa para continuar gerando resultados por meio do digital.

Por exemplo, as empresas que possuem serviços que atendem às necessidades imediatas dos consumidores, podem apostar em canais com retorno a curto-prazo. Já as empresas que possuem um ciclo de vendas maior, o ideal seria apostar em mídias que trabalham o reconhecimento de marca e tragam resultados a longo-prazo.

A Publya aconselha os anunciantes a entenderem a mídia digital como um aliado para diferentes etapas da jornada de compra – do reconhecimento de marca até as vendas. Isso porque o digital traz a facilidade de levar informação para os usuários, garantindo que a mensagem seja entregue para pessoas enquanto elas estão procurando por soluções.

Por exemplo, na Programática (Display, Vídeo e Áudio) podem ser exploradas estratégias para trabalhar a visibilidade das marcas e influenciar a decisão de compra, se comunicando com o consumidor em diferentes portais de conteúdo, blogs e aplicativos. Essas soluções também podem ser complementadas com o uso do Facebook, Instagram, Google Adwords, Linkedin e Twitter.

Atualmente, mais do que nunca, saber como se comunicar com os consumidores pode ser o diferencial para muitos negócios. Quer conversar sobre as soluções acima? Fale com a Publya! Nosso time de especialistas pode te ajudar a entender a melhor estratégia para esse momento.