Mídia Programática para o Segmento de Beleza e Cuidados Pessoais

Conteúdosmaio 12, 202210 Minutes

O Brasil é considerado o quarto maior mercado de beleza e cuidados pessoais do mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, China e Japão. De acordo com Edge Retail Insight, até 2026, as vendas on-line de cuidados da pele e de produtos de beleza terão um ritmo de crescimento três vezes superior ao das vendas realizadas pelas lojas físicas. E entre 2021 e 2026 as vendas online do setor deverão registrar 12,1% de crescimento anual composto (CAGR).

Conhecer o comportamento dos consumidores e a influência dos canais digitais na jornada de compra desses produtos é essencial para as marcas criarem estratégias mais eficientes. Confira neste artigo insights sobre o perfil, preferências dos consumidores do mercado de beleza, além de soluções de mídia digital sugeridas pela Publya.

Percepção sobre o Consumo

O relatório Beauty for All analisou que as consumidoras de beleza se percebem atentas e rápidas na compra de novos produtos. Entre elas há as que gostam de experimentar produtos antes mesmo de saberem a opinião de outras pessoas (35%), e as que preferem aguardar para ter alguma avaliação (34%).

Os gastos dessas mulheres aumentaram 33% entre 2020 e 2021. A previsão para este ano é que elas aumentem suas compras em produtos que estejam em promoção (63%) e nos que não conseguem viver sem (60%).

Já os homens costumam ser consumidores mais básicos, ou seja, compram conforme as necessidades do momento. É interessante notar que o interesse deles por esses tipos de produtos anda aumentando: 40% dos entrevistados do relatório Beauty Plan 2022 disseram que esse assunto os atrai cada vez mais e que, comparado com seus amigos, são os primeiros a comprar o que tem novo no mercado.

Entre eles, os gastos com produtos de beleza em 2021 foram maiores do que em qualquer outro ano, e inclusive se assemelha com os gastos femininos: 65% afirmam gastar entre R$51 e R$200, valor 46% maior que em 2020.

Tanto para os homens quanto para as mulheres o ambiente digital são importantes influenciadores na tomada de decisão, para os homens 47% afirmam que sites especializados são um dos motivadores e 42% reviews de outros consumidores na internet, já para as mulheres, a porcentagem é de 37% e 44% respectivamente.

Tendências de Consumo

  • Sustentabilidade

Como resultado de um consumidor mais consciente sobre os impactos ao meio ambiente, os lares que declaram ter hábitos e atitudes sustentáveis já somam mais de sete milhões no país e concentram concentram 18,2% do faturamento dos produtos de higiene e beleza.
Segundo a Economist Intelligence Unit (EIU), as pesquisas na internet por produtos sustentáveis tiveram crescimento de 71% nos últimos anos (2017 – 2021).

  • Hábito de usar Maquiagem

O uso de maquiagem está presente tanto na rotina das mulheres, mas também tem crescido entre o público masculino. A Opinion Box registrou que 77% das mulheres afirmam ter o hábito de se maquiar, enquanto a porcentagem para os homens é de 16%.
Relação dos consumidores com o Ambiente Digital

As compras online de produtos de beleza vêm se consolidando como uma tendência entre os consumidores, e segundo dados da Think With Google, os principais locais de compra online, são aplicativos (23%), sites de marcas (21%), sites multimarcas (18%), consultoras/revendedoras/WhatsApp (16%) e redes sociais (12%).

As pesquisas costumam ser importantes gatilhos na jornada de compra dos consumidores, e cerca de 88% dos shoppers conectados pesquisam online antes de comprar algum produto de moda ou beleza. As informações que os consumidores mais pesquisam são: Comparação de preços (40,9%), informações sobre produtos (34,2%) e informações sobre as lojas ou opções de entrega/retirada (29%)

Relevância das Redes Sociais na Jornada de Compra

As redes sociais são efetivas tanto para a descoberta de novos produtos e serviços, quanto para efetuar compras. O relatório Webshoppers destacou que 19% dos clientes chegam até as lojas de beleza que desejam através das redes sociais.

  • Facebook e Instagram

Estão entre as plataformas mais utilizadas para acompanhar vídeos com tutoriais e conteúdos de beleza, tanto publicados por amigos, quanto marcas e influenciadores. Um estudo da própria plataforma aponta que, na faixa etária entre 18 a 34 anos, o Facebook e o Instagram têm relevância na descoberta de novos produtos: 77% dos compradores de maquiagem e 81% de produtos para o tratamento de pele afirmam descobrir novos produtos.

Também tem influência no consumo de conteúdos sobre beleza e autocuidado. Tutoriais e vídeos de “antes e depois” são destaque na plataforma, seguido de vídeos sobre técnicas de beleza, produtos, tutoriais e marcas desejadas do momento.

É o principal destino para usuários que buscam inspirações e, segundo dados da própria plataforma, beleza está entre os 10 principais temas buscados, representando 62% das pesquisas.

Soluções em Mídia Programática e Mídia Digital

A mídia digital é um importante canal para trabalhar a visibilidade da marca e fortalecer estratégias de atração de novos consumidores. Por meio de uma série de mídias e canais, as empresas do segmento de beleza podem estimular os usuários a conhecerem novas linhas de produtos, benefícios e facilidades dos canais de venda físicos ou online. Confira as sugestões de canais que podem ser explorados na estratégia das marcas do setor:

Ampliar a presença da marca Mídia Programática, Pinterest, Tik Tok, Youtube, Facebook Ads
Gerar interações com o Site ou App Mídia Programática, Tik Tok, Facebook Ads, Google Adwords
Estimular a compra Mídia Programática, Facebook Ads, Google Adwords

Cada formato desses permite diferentes segmentações, como: dados de demografia, interesse ou comportamento etc, que seleciona o público ideal para a estratégia de cada campanha. Saiba mais no estudo completo “Beleza e Cuidados Pessoais: Tendências de Consumo e Estratégias de Mídia”.