Setor de Alimentos: Tendências de Consumo e Estratégias Digitais

Conteúdosmarço 14, 202211 Minutes

Segundo dados divulgados pela Associação Brasileira da Indústria de Alimentos, o setor de alimentos e bebidas atingiu um crescimento de 16,9% no faturamento em 2021. Resultado impulsionado pelo aumento nas vendas no varejo doméstico e influenciado pelas verticais de food service, reabertura de estabelecimentos físicos e ampliação do delivery no Brasil.

A internet vem atuando como um intermediário na construção dos comportamentos alimentares entre os brasileiros, e saber como utilizá-la de forma efetiva é essencial para as marcas do setor. Neste artigo você verá um resumo sobre as preferências e hábitos de consumo dos consumidores, tendências no ambiente online e como utilizar a mídia programática e outros canais digitais.

Tendências no Setor de Alimentos

Os brasileiros têm uma forte relação com a comida e tanto os hábitos alimentares quanto seus comportamentos de compra mudam constantemente. É interessante notar que a busca por uma alimentação saudável, com alimentos frescos, ricos em vitaminas e nutrientes, teve um crescimento expressivo devido à pandemia. No qual os consumidores procuraram aliar praticidade com a boa alimentação. Veja alguns destaques:

  • O Brasil ocupa a 7ª posição no ranking dos países que mais consomem alimentos e bebidas saudáveis, e a expectativa é que este setor tenha um crescimento de 27% até 2025.
  • A busca por alimentos orgânicos têm sido impulsionada pela procura por produtos que ajudem a melhorar a saúde, sejam de maior qualidade e até mesmo livres de agrotóxicos. Segundo dados da Organis, o número de consumidores de produtos orgânicos cresceu 63% em 2021.
  • Os alimentos plant based, ou a base de plantas, atendem principalmente às pessoas que desejam reduzir o consumo de proteína animal. Uma pesquisa divulgada pela MindMiners destacou que 32% dos entrevistados já consumiram um alimento tradicional na versão plant based. Destes 44% têm o hábito de consumi-los com frequência, principalmente pessoas que praticam exercícios físicos com regularidade. As expectativas para o segmento é de atingir US$131,8 milhões em faturamento até 2025, o que representa aproximadamente R$728,27 milhões.

Comportamento Online dos Consumidores

Um comportamento adotado pelos consumidores durante a pandemia e que teve forte apoio da internet foi o ato de cozinhar em casa. O levantamento da MindMiners apontou que este aumento foi de 51% no período da pandemia e que 74% dos brasileiros foram à internet procurar receitas.

As mulheres buscaram receitas online (26%) com mais frequência quando comparado com os homens (17%). Sendo que os principais canais utilizados para acompanhar esses tipos de conteúdo foram o Youtube, Instagram e Facebook.

Para as marcas, esse comportamento cria uma oportunidade para alcançar consumidores em potencial com anúncios enquanto estão buscando inspirações de receitas na internet.

Canais de Vendas em Destaque

A Opinion Box registrou em uma de suas pesquisas que os supermercados e hipermercados são os pontos de vendas que mais atraem consumidores (73%) na hora de fazer as compras de alimentos. A maior parte dos consumidores têm uma frequência de compra de uma vez a cada 15 dias (29%) e uma vez por semana (25%).

Um comportamento que foi impulsionado pela pandemia e que vem se mantendo na rotina de muitos brasileiros é o ato de realizar compras online em supermercados. Um levantamento da Linx registrou que em 2021 houve um aumento de 39,64% no número de pedidos, enquanto a receita nas vendas teve um crescimento de 33,99%.

O delivery foi outra tendência incorporada à rotina dos brasileiros e traz expectativas positivas para o ano de 2022. Segundo a ABIA, o faturamento esperado é de R$166,9 bilhões, o que representa um aumento de 28%.

Impacto da publicidade nos consumidores

No estudo “Delivery: Tendência que virou realidade”, produzido pela Globo, 70% dos consumidores Heavy Users (que utilizam delivery de 2 a 4 vezes na semana) afirmam que gostam de ser impactados pela publicidade das plataformas. Enquanto os Light Users (pessoas que utilizam 1 vez ao mês ou menos), demonstram 44% de interesse nesses anúncios.

É interessante notar que 49% se interessam em saber mais quando veem publicidade de alguma plataforma que não utilizam e 41% se sentem motivados a fazer um pedido de delivery ao serem impactados por publicidade de plataforma que já utilizam

Soluções em Mídia Programática e Mídia Digital

A mídia digital é um importante canal para trabalhar a visibilidade da marca e fortalecer estratégias de atração de novos consumidores. Por meio de uma série de mídias e canais, as empresas do setor de alimentos podem estimular os usuários a conhecerem novas linhas de produtos e serviços, benefícios e facilidades dos canais de venda físicos ou online. Confira as sugestões de canais que podem ser explorados na estratégia das marcas do setor:

Ampliar a presença da marca Mídia Programática, Facebook Ads, Youtube Ads, Pinterest, Twitter
Gerar interações com o Site ou App  Mídia Programática, Facebook Ads, Pinterest
Estimular a compra Mídia Programática, Facebook Ads
  • Mídia Programática: Apresente anúncios em diferentes Portais e Aplicativos, combinando estratégias para alcançar potenciais consumidores em seus momentos de navegação durante toda etapa do funil. Veiculação de anúncios nos principais formatos: Display, Video, Audio, Native Ads, Out of Home e TV Conectada.
  • Youtube: Com os anúncios do YouTube, sua marca alcança potenciais clientes e os incentiva a realizar ações no momento em que assistem ou pesquisam vídeos na plataforma. A segmentação dos anúncios pode ser feita com base em tópicos dos canais de interesse, canais do Youtube relacionados ao setor, comportamento do público-alvo etc.
  • Pinterest Ads: Veicule anúncios no Pinterest e conquiste a atenção dos usuários que estão buscando por inspirações culinárias. Os principais formatos disponíveis para a veiculação são imagens (únicas ou carrossel), vídeos ou coleções de produtos.
  • Facebook Ads: Veicule anúncios no Facebook, Instagram, Messenger, e na rede de sites Audience Network. O hub de soluções do Facebook Ads conta com diferentes formatos (imagem, vídeos e GIF), e opções de posicionamento (feed, stories, etc) para gerar uma experiência personalizada para os consumidores.
  • Twitter: Veicule anúncios no Twitter e alcance usuários ideais de acordo com o objetivo da campanha.

Cada formato desses permite diferentes segmentações, como: dados de demografia, interesse ou comportamento etc, que seleciona o público ideal para a estratégia de cada campanha. Saiba mais no estudo completo “Panorama e Tendências de Consumo no setor de Alimentos”.