Consumo do áudio digital no Brasil e impacto na estratégia das marcas

Planejamento estratégico de mídiamarço 31, 20218 Minutes

O áudio vem ganhando cada vez mais espaço na rotina dos brasileiros, como um formato de conteúdo que une entretenimento e informação, sem a necessidade de estar o tempo todo em frente às telas. As plataformas de streaming, podcasts e rádios online alcançam mais de 100 milhões de consumidores por mês, de todas as faixas etárias e classes sociais, e representam uma oportunidade para os anunciantes no ambiente digital. Conheça o perfil da audiência no Brasil, as projeções de investimento para 2021 e o impacto do áudio digital na estratégia das marcas.

Perfil da audiência que consome áudio digital

Apesar de ser um formato explorado por diferentes públicos, os principais ouvintes do streaming de áudio no Brasil são homens (52%) e mulheres (48%) entre 15 a 34 anos (56%), que utilizam principalmente as plataformas Spotify, Deezer, Soundcloud e Sua Música. De acordo com a comscore, o Spotify é a plataforma líder em usuários mensais, e tem um consumo equilibrado entre usuários homens e mulheres. Enquanto Deezer e demais plataformas estão entre os TOP 3 em usuários únicos, mas possuem maior predominância de usuários com perfil masculino.

O aumento do consumo de áudio teve uma forte influência do isolamento social, trazendo mudanças significativas para a forma como os usuários aproveitam este tipo de conteúdo no seu dia a dia. No ano passado, 43% dos brasileiros relataram ter tido contato com o podcast pela primeira vez, e entre as Gerações Z e Millennials, 71% dos usuários evidenciaram que a música e o podcast representam uma influência positiva em suas rotinas.

“Sabemos como usar a música para mudar o nosso humor, e isso torna [nosso dia a dia] uma experiência mais pessoal e personalizada” comenta, Amy Belfi

O áudio também tem lugar garantido no entretenimento familiar e no auxílio à aprendizagem. Segundo o Spotify, houve um aumento no consumo de playlists infantis e para a família em 2020, com uma média de 21 milhões de minutos mensais. Na transição para o ensino à distância, 93% dos pais brasileiros que escutam podcasts disseram que esse meio de comunicação se tornou útil para manter a mente das crianças em evolução e alimentar sua curiosidade.

Os principais momentos para a escuta do áudio são: no tempo livre, cozinhando, trabalhando/estudando e se exercitando. É interessante notar que antes da pandemia, 80% dessas escutas aconteciam por meio dos dispositivos móveis. Porém, com menos deslocamento e mais momentos em casa, houve um aumento no uso do laptop/desktop, Smart TV e smart speaker, este com crescimento de 60% comparado ao período pré-isolamento.


Áudio digital na estratégia das marcas

Os anúncios de áudio permitem impactar os usuários em momentos “sem tela“ e são uma excelente opção para estratégias topo do funil (awareness até consideração), fortalecendo a presença das marcas no cotidiano dos consumidores para influenciar sua decisão de compra. Segundo uma pesquisa conduzida pela Brandwatch e Cisneros Interactive, em 2020, 40% das pessoas que ouviram um conteúdo em áudio digital, disseram ter feito a compra de um a três produtos após ter ouvido o anúncio daquelas marcas no formato de áudio.

A pesquisa também registrou que entre produtos adquiridos pelos ouvintes após terem escutado um anúncio de áudio, aparecem com destaque: roupas e sapatos (27%), eletrodomésticos (26%), tecnologia (22%), produtos de supermercado (22%) e educação (21%). Esses dados reforçam o potencial do áudio digital na estratégia das marcas, proporcionando resultados efetivos para anunciantes de diferentes categorias.

Com o formato em alta, as marcas estão cada vez mais atentas na inclusão de anúncios de áudio no planejamento de mídia. De acordo com a IAB Brasil e Nielsen, em abril de 2020, somente 4% dos anunciantes tinham a pretensão de ampliar os investimentos em streaming, áudios e podcasts ao longo do ano. Já a edição de dezembro de 2020 apresentou um crescimento expressivo, onde 23% dos entrevistados citaram que querem fazer essa ampliação de investimento em 2021.

Vale destacar que o foco do usuário nas plataformas de streaming é ouvir o conteúdo, e não necessariamente navegar na internet e/ou clicar em banners. Ao planejar uma ação, é necessário adequar a mensagem para atingir resultados a longo prazo, ao invés de estimular uma reação imediata.

Combinar diferentes canais e formatos de mídia é uma das melhores estratégias para ter mais pontos de contato com a audiência e atingir resultados efetivos. Converse com um especialista da Publya e saiba como utilizar o áudio digital no seu plano de mídia.