Mercado automotivo de luxo: o uso da programática para gerar mais resultados

Mercado automotivo de luxo
Estudos de Mercadofevereiro 5, 20208 Minutes

O mercado automotivo de luxo é representado principalmente pela experiência que as grandes marcas procuram proporcionar aos seus clientes. Com foco em um público-alvo de alto poder aquisitivo, as montadoras precisam contar com estratégias de marketing bem definidas para se diferenciar da concorrência e vencer um dos seus principais desafios no meio digital: impactar a audiência certa.

Para ajudar os anunciantes na construção de uma estratégia digital mais madura, este artigo apresenta dicas sobre como utilizar a programática para se diferenciar e atingir mais resultados. Confira!

Mercado de luxo: como ter efetividade no meio digital

O objetivo de toda empresa que realiza uma campanha de marketing é fazer com que seus anúncios apareçam na hora certa para a pessoa certa. O problema é que grande parte das empresas, acabam gastando o seu budget de marketing anunciando para uma audiência ampla, desperdiçando a verba com quem não tem nenhum interesse em comprar o produto ou serviço.

Ao contrário da mídia off, que tende a ser mais massificada, na internet os anunciantes do mercado de luxo podem explorar diversas estratégias para focar na entrega de anúncios para um público alvo específico, trazendo mais assertividade e lucratividade durante a veiculação de campanhas.

Por representar um estilo de vida ou status que muitas pessoas desejam ter mas que na grande maioria não podem arcar, o mercado de luxo, em geral, enfrenta essa dificuldade em suas campanhas digitais: “muitos interessados e poucos compradores”. São verdadeiros “sonhos de consumo” da população e, por isso, já geram interesse por si só. Então, como trazer mais assertividade de campanha para esse segmento?

A mídia programática é uma das respostas, pois possibilita o acesso à compra de dados de terceiros (Third Party Data) como dados de interesse, intenção de compra, estilo de vida e o mais importante para o mercado de luxo: dados determinísticos. Ou seja, dados que são “comprovadamente reais” como os do Serasa Experian.

A principal vantagem deste tipo de dado é a combinação dos dados de navegação com os dados determinísticos, assim é possível chegar mais próximo do público ideal e otimizar o budget de mídia. De maneira genérica, essa combinação de estratégias pode ser feita:

  • Dado de navegação: Interessados por BMW + Interesse por carros de Luxo;
  • Dado determinístico: CEOs, Diretores e renda acima de 30k/mês;

Exemplo: campanhas de mídia programática para automóveis de luxo

A Publya é a responsável pela veiculação de campanhas programáticas para uma grande montadora de luxo, e trabalha com campanhas específicas para trazer mais visibilidade para a marca. A montadora conta ainda com o atendimento de uma grande agência de publicidade que é responsável pela construção da sua estratégia de marketing e mídia nacional.

Na estratégia de mídia da montadora, cada modelo, motor e design da marca é destinado à um perfil de cliente diferente e possui características próprias. Ou seja, cada conta possui estratégias e planejamentos diferenciados para atingir um público-alvo específico.

Aqui é importante lembrar da importância dessa troca de informações entre a trading desk, a agência e o anunciante. Entender sobre a marca e seus produtos é fundamental para selecionar estratégias que façam sentido para o público-alvo da campanha.

Por exemplo, a escolha de estratégias específicas para cada marca e modelo possibilita um acompanhamento de performance mais eficaz, ajudando a identificar quais são os perfis que mais se interessam com a marca/modelo e possibilitando otimizações e insights para as novas campanhas.

Mídia programática: o despertar para a inteligência artificial para o mercado

Grande parte dos anunciantes hoje não aproveitam nem um terço das estratégias disponíveis no digital para as suas campanhas.

Muito além de campanhas Display, através da mídia programática é possível veicular campanhas em vídeos, áudio (via spotify, deezer e/ou rádios online) e DOOH, tendo controle da entrega de diferentes tipos de mídia para o mesmo usuário. Assim, é possível cruzar estratégias e dados de audiência para enriquecer a campanha e consequentemente melhorar o seu resultado.

Outro diferencial a ser destacado é a questão dos private deals, muitos anunciantes e agências ainda fecham contratos/campanhas direto com os Publishers/Portais. Este tipo de ação pode acarretar numa perda de inteligência de campanha, visto que quando uma campanha é fechada direto com o Publisher, todos os dados (audiência, quem clicou, etc) ficam com o Publisher. Ou seja, o anunciante não consegue utilizar esses dados em uma outra campanha que esteja rodando com um Publisher diferente.

Por isso, o movimento de trazer os private deals para dentro da programática é tão estratégico. Pois permite integrar diferentes campanhas, aproveitando a inteligência gerada por cada uma.

Todo dia surgem novidades no mercado publicitário, seja em questão de plataforma ou diferentes possibilidades para a entrega mídia. O compromisso da Publya é fazer com que os anunciantes estejam sempre a par de todas as possibilidades, trabalhando em conjunto para planejar e explorar as estratégias relevantes e fortalecendo a sua estratégia de marketing.

Quer saber mais sobre como montar uma estratégia para o segmento automotivo? Acesse o estudo da Publya e saiba como se preparar!