Ensino Superior: panorama do setor e oportunidades através da mídia digital

Conteúdosabril 13, 20216 Minutes

Para muitos brasileiros fazer um curso superior é o primeiro passo para uma trajetória profissional de sucesso. Durante o processo de escolha, os interessados procuram por uma instituição que seja adequada a seu perfil econômico e ofereça uma estrutura adequada para alcançar seus objetivos.

Os dois principais períodos do calendário acadêmico são o início do ano, com o vestibular de inverno, e o final do ano, com o vestibular de verão. Essas datas movimentam o setor, fazendo com o uso do digital se torne essencial para fortalecer a presença da marca e estimular a adesão de novos alunos. Na terceira edição do estudo “Panorama do Ensino Superior”, a Publya aborda o perfil e comportamento dos estudantes de Graduação e Pós-Graduação, além de destacar estratégias efetivas para as instituições no ambiente digital. Confira alguns pontos abordados:

Panorama das instituições de ensino: desafios e oportunidades

O Brasil possui mais de 2.600 Instituições de Ensino Superior, destas 88,4% são da Rede Privada, o que a posiciona como principal motor para a expansão da educação no Brasil. No ano passado, o setor teve como principal desafio a adaptação do modelo de ensino para o EAD, apresentando as aulas em vídeo conferências, oferecendo conteúdo online e garantindo atividades para complementar o aprendizado dos alunos. Ainda sem previsão de retorno presencial, a competitividade do setor vem sendo marcada por inovações tecnológicas, novas modalidades de ensino e facilidades para o financiamento, que favorecem a entrada de novos alunos e flexibilizam a experiência de aprendizagem.

Um ponto importante é que com as incertezas do ano passado, muitos jovens e adultos que possuíam o desejo de avançar seus estudos, deixaram a oportunidade para 2021. Segundo a Educa Insights, entre as pessoas que pretendem se inscrever em uma Instituição nos próximos 6 meses (74%), mais da metade ainda não escolheram em qual vão se matricular. Esses dados reforçam as oportunidades que as Instituições de Ensino podem ter durante este ano, onde será preciso fortalecer seus canais de comunicação para manter o ciclo de atração e retenção de alunos.

A jornada consumidor na procura por uma Instituição

O perfil dos vestibulandos é representado por mulheres (57%) e homens (43%) da Geração Z que, em sua maioria, não trabalham e dependem de ajuda financeira da família. A maior parte dos alunos faz cursos noturnos (48% em Instituições Privadas e 33% na Rede Pública). No caso da Rede Pública, o turno integral é o mais abrangente, cursado por 39,2% dos alunos matriculados.

Já o perfil dos estudantes que optam pelas modalidades de curso EAD e de pós-graduação são um pouco diferentes. Geralmente são pessoas acima de 25 anos, que buscam maior flexibilidade para conciliar a vida pessoal com a profissional. É interessante notar que o número de pessoas que concluem um curso de pós-graduação cresce cada vez mais, estima-se que 5,7 milhões tenham concluído um curso de especialização de nível superior em 2019, número três vezes menor em comparação aos que concluíram a graduação.

Um ponto em comum entre esses diferentes perfis de alunos é a afinidade com o ambiente digital, onde a grande maioria costuma consumir conteúdos online, utilizam apps de streaming de áudio, relacionamento, jogos online, entre outros. Para as instituições, esses comportamentos permitem a construção de ações focadas nos interesses da audiência, apresentando seus diferenciais de forma personalizada e em diferentes canais.

Conheça as diferentes etapas da jornada de decisão dos alunos, e a influência da mídia digital na construção de resultados no ambiente online. Faça o download do novo estudo da Publya “Panorama do Ensino Superior e Estratégias de Mídia”.